Ceará é o 5º com maior número de pontos de exploração sexual de crianças em rodovias

Ceará é o 5º com maior número de pontos de exploração sexual de crianças em rodovias

As estradas cearenses concentram 180 pontos do tipo, de acordo com dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF)

O Ceará ocupa a 5ª posição no ranking feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre pontos vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (ESCA) nas rodovias federais. As estradas cearenses concentram 180 pontos do tipo, conforme dados levantados pela PRF, entre 2017 e 2018, e divulgados na manhã desta segunda-feira (14).

O mapeamento da PRF, em parceria com a organização Childhood Brasil, identificou 2.487 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes. Se comparado ao estudo feito anteriormente, em 2013/2014, por estas mesmas instituições, o acréscimo de pontos desse tipo no território nacional foi de 20%.

Além de ser o 5º Estado no cenário nacional, o Ceará lidera a lista de pontos no Nordeste. Dentre as regiões, a Norte foi a que mais registrou aumento de locais, passando de 160 pontos para 404. Já no Nordeste, o aumento foi de 475 pontos para 644 e no Sul de 448 pontos para 575. O levantamento constatou uma estabilização do número de pontos no Sudeste, e leve redução na região Centro-Oeste.

Locais mais vulneráveis

Segundo a pesquisa da PRF, os postos de combustíveis são os principais pontos vulneráveis com 940 locais identificados no levantamento. Estes equipamentos, em geral, possuem pontos de alimentação (927), verifcados também como principais logradouros adicionais para a exploração sexual. Desta forma, conforme a PRF, estes devem ser os principais alvos das ações preventivas e de conscientização, governamentais e não governamentais.

Bares, casas de show, pontos de hospedagem, pátios de parada e outros comércios formais também foram identificados como pontos vulneráveis.

Diferenças entre abuso e exploração sexual

A legislação brasileira define como exploração sexual o uso de criança ou adolescentes em atividade sexual em troca de remuneração ou qualquer outra forma de compensação, de maneira independente ou sob patrocínio, apoio ou incentivo de terceiro, seja de modo presencial ou por meio eletrônico.

A exploração e o abuso sexual fazem parte de um conjunto de condutas exercidas (com ou sem consentimento da criança ou adolescente) por um adulto. A principal diferença entre os dois crimes é o interesse financeiro que está por trás da exploração. Conforme divulgado, nesta segunda-feira (14) pelo Diário do Nordeste, a violência sexual contra crianças e adolescentes apenas nso três primeiros meses desse ano já gerou, em média, 3 denúncias por dia na Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), em Fortaleza.

 

Fonte: Diário do Nordeste

 

Curta e compartilhe nossas redes sociais:

              

Próxima notícia

Veja todas as notícias ›
Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado do Ceará | SINDPRF-CE
Rua Margarida de Queiroz, 07 - Cajazeiras - Fortaleza/CE CEP.: 60.864-300
PABX/FAX: (85)3279-2848 / (85)3279-5698
sindprfce@sindprfce.com.br